cores-de-carros-e1526307691496-440x264
Não é nenhum segredo que os leilões são conhecidos como uma boa oportunidade para quem quer investir em imóveis, terrenos, automóveis e até certos produtos e mercadorias. Mas você já se perguntou, porque em um leilão esses itens costumam sair bem mais baratos? Bom, neste artigo vou te explicar em detalhes porque isso acontece, tomando como exemplo o leilão de carros. Portanto, acompanhe até o final e descubra como dá para ter o tão sonhado carro na garagem, pagando bem menos do que você pagaria por um carro zero na concessionária.

Entendendo como o carro acaba saindo bem mais barato em um leilão

Para começarmos, é importante que você saiba que diferente de um terreno, o carro é um bem que possui uma vida útil menor, onde o dono acaba tendo despesas fixas como combustível, troca de pneus, acréscimo de acessórios como som automotivo e tudo mais. Por outro lado, em qualquer que seja o local onde você mora, um automóvel é uma necessidade, deixando de ser um luxo já a muito tempo. Sendo assim, com esse olhar nos dois lados da balança, fica mais fácil entender o critério estabelecido nos leilões. E ao contrário do que muita gente pensa, um carro sai mais barato no leilão não porque ele precisa de algum reparo ou já vem com dívidas juntos, mas porque quem está promovendo o leilão, precisa no mínimo se abster de seu prejuízo. Compreenda um pouco melhor a seguir.

Como funciona um leilão de automóveis?

Nos leilões de veículos, geralmente são estabelecidas algumas regras para que todo o processo seja feito de uma forma responsável e eficiente. Assim, todos esses padrões garantem que o leilão funcione corretamente, independente da modalidade. Mas como estamos falando de um leilão de carros, segue alguns desses parâmetros:
  • Pagamentos à vista
  • A empresa responsável pelo leilão recebe uma comissão, quase sempre ajustada em 5% do valor que o carro está sendo arrematado
  • O comprador deverá regular qualquer pendência antes da retirada do veículo, claro, somente se houver alguma
  • Se o carro estiver com alguma irregularidade, pendência ou débito por exemplo, terá isso descrito na sua tabela de observações
  • E o mais importante: o maior lance leva o veículo leiloado
Então agora que você tem uma ideia de como funciona um leilão de carros, podemos partir para o ponto principal deste artigo. Isso porque agora vamos falar sobre os diferentes tipos de leilões automobilísticos, onde você vai entender de fato porque um carro sai tão barato quando leiloado.

Tipos de leilões de veículos

Montadoras

Os carros de montadoras, quase sempre entram em um leilão quando a fabricante está próxima a lançar um modelo novo e precisa vender os mais antigos, evitando que o pátio fique sem espaço com modelos velhos de um veículo junto aos novos. Dessa forma você consegue comprar um veículo praticamente zero, pagando bem mais barato em um leilão.

Seguradoras

Estes leilões agrupam veículos que foram recolhidos pelas seguradoras, ou seja, são os carros que foram recuperados de algum acidente, representando toda ocorrência prevista no contrato de um seguro de veículo, de natureza imprevista, súbita e involuntária. Isso quer dizer também, que esses carros podem apresentar danos pequenos ou grandes, devendo constar nas observações do lote. Mas é justamente por esse fator, que um carro de seguradora pode ser um dos mais baratos de todas as categorias.

Órgãos públicos

Os leilões de órgãos públicos agrupam os bens passivos das organizações públicas, que neste caso são os carros. Os carros que são colocados nessa modalidade de leilão, podem ser de frotas municipais, estaduais ou federais. Quando isso acontece, geralmente, é porque a frota do órgão será modernizada.

Recuperação financeira

Aqui temos os leilões formados por bens entregues por bancos ou instituições financeiras, que colocam o carro de alguém para ser leiloado com o objetivo de quitar as dívidas de seus antigos donos.

Pessoa física

O leilão de pessoa física corresponde ao carro de um cidadão comum, mas que ao contrário da situação do tópico anterior, toma a decisão por si mesmo de colocar o veículo a venda por qualquer que seja seu motivo ou objetivo. É muito comum pessoas que vão imigrar para outro país tomar essa decisão, onde existem grandes pechinchas para você que está ligado nos leilões. Porém, assim como nas outras opções, qualquer dano que esse veículo tenha, ou também alguma dívida, é sempre informada pela empresa de leilões.

Mas afinal, será que é mesmo possível fazer um bom negócio em um leilão?

A resposta para essa pergunta é bem simples: Sim. Contudo, é válido ressaltar que acima de todas essas informações que te passamos até aqui, você não pode deixar de averiguar a reputação da empresa de leilões. Isto é, você deve ficar ciente se quem está vendendo o veículo é de confiança, ou se possui alguma credibilidade no mercado. Com isso, e sem deixar de prestar atenção em todos os detalhes que mencionamos aqui, é possível sim, fazer um bom negócio através de um leilão, e sair de lá dono de um carro com um ótimo estado de uso. Boa sorte!